quarta-feira, fevereiro 17, 2016


                                           "Unplugged Red" - Copenhagen, Denmark. 2011

segunda-feira, junho 01, 2015








                                                        "Blueish" - Porto, Portugal. 2002


 "In the journey of life there's always a hug" - Helsingor, Denmark.2006

 "At night the houses become mute" - Barcelona, Spain. 2005


  "Colours also age" - Barcelona, Spain. 2005

sábado, abril 25, 2015

"Each day is a new pedal till the sun sets" - Copenhagen, Denmark.2006

sábado, janeiro 31, 2015

"All along the lines" - 2006

"Helboat" - 2002

"Passado"

"Passado" - 2006

sábado, agosto 30, 2014

"Ghostme" - 2001
"Lampe" - Hillerod, Denmark. 2006

"Madeira mist" - Madeira. 2005

"Energy Colours"  - Helsingor, Denmark. 2006

quinta-feira, junho 09, 2011


Recordando esta zona oeste da cidade nessa década maravilhosa dos '80, na freguesia de São Martinho. Podemos ver o antigo Hotel Villa Ramos e as imensas bananeiras em volta. A calma e o silêncio que era.

(nota: Esta fotografia foi digitalizada do livro: "Ilha da Madeira - exaltação da Natureza" de Guido Monterey; a autoria da fotografia é da Direcção Regional de Turismo)

quarta-feira, março 17, 2010

Praktica LTL


Nutro um carinho especial por esta máquina SLR de 35 mm, pois pertenceu ao meu avô Jaime Sebastião Spínola. Desconheço onde é que ele a adquiriu, no entanto esta câmera foi fabricada na antiga República Democrática Alemã pela Pentacon, em Dresden para ser mais preciso. A produção deste modelo foi de 1970 a 1975.
Das primeiras vezes que usei esta máquina foi já no longínquo ano de 2000, para um trabalho de fotojornalismo, nos meus tempos de estudante universitário. Para um determinado projecto, decidi efectuar uma reportagem sobre a rotina de um sacristão da Igreja de São João de Deus, na Praça de Londres.
A máquina tem um estilo típico de 70's (o que é muito cool), é toda mecânica, não possui nenhuma função automática. O fotómetro é exibido (após pressionar uma patilha) através de um ponteiro que sobe ou desce conforme a sobre-exposição ou subexposição, que na altura fazia-me confusão.
O botão de disparo é perfurado , no caso de se querer usar um cabo disparador. Só os sons do avançar do rolo, assim como do disparo são um deleite sonoro !
A velocidade do obturador atinge os 1000 avos de segundo assim como tem a função Bulb (tempo determinado por nós mesmos).
A Objectiva que proveio, é Carl Zeiss , a distância focal é de 50mm e a máxima abertura é de 2.8.
Não sendo uma máquina muito antiga, nem muito cara, nem por sinal das mais originais. No entanto, para mim é especial por várias razões além de ter sido a primeira Reflex que eu verdadeiramente usei. Na altura, parecia-me complicado, hoje parece-me uma câmera muito simples.