segunda-feira, fevereiro 26, 2007

Receber o Óscar "entre amigos"


Não foi "and the oscar goes to..." porque a Academia, já de uns anos a esta parte decidiu acabar com esta frase e substituir por "and the winner is". Por razões de disciplina, e coerência, mas tinha mais piada: o "Óscar vai para...".
Quando vi Coppola, Lucas e Spielberg (brat pack dos anos '70) juntos a chegar para anunciar o Óscar de melhor realizador, percebi logo que Marty seria o vencedor.
O pequeno grande realizador Martin Scorsese finalmente ganhou a merecida estatueta, depois de várias tentativas frustradas em anos anteriores.É verdade que este óscar chegou tarde, mas para mim teria sido melhor entregue 30 anos atrás em 1976, quando Scorsese realizou (aquela que é para mim) a sua obra-prima: "Taxi Driver".Nesse ano, ganhou John G. Avildsen com "Rocky".Continuo a minha opinião que a melhor década cinematográfica foi os "seventies".

A 79ª cerimónia, daquele que é um dos maiores espectáculos do mundo, foi agradável e viu-se bem em 4 horas; acabou às 5 e meia da manhã.Ellen DeGeneres apesar de ser uma humorista que não me inspire muitas gargalhadas, aos poucos foi melhorando, mas teve melhor acima de tudo quando percorria junto à coxia, fazendo perguntas aos nomeados.Foi deveras engraçado ver Spielberg tirar uma fotografia digital numa compacta a Eastwood e DeGeneres, alegadamente para o "MySpace" dela.O grande trunfo da Ellen DeGeneres é a sua extrema descontracção.
De qualquer forma ainda não vi melhor apresentador para os Óscares do que Billy Crystal...

Os prémios propriamente ditos, não houve surpresas praticamente (só o de Arkin).Isto é um facto que retira um pouco de emoção ao evento, pois com a "carrada" de prémios que já tinham sido anteriormente entregues em outros festivais era previsto ser o Witthaker e a Mirren ganhar.Por isso é que eu até tenho mais interesse em ver os óscares nas categorias menos mediáticas e mais técnicas.
Nas categorias que eu pessoalmente tenho mais interesse: Fotografia e Direcção artística, ganhou o "Labirinto do Fauno".O que me quase obriga a ver o filme!
Não sou estilista, mas realmente o "guarda-roupa" em "Marie-Antoinette" é impressionante e parece-me ser um fiel retrato da época.Salve-se o guarda-roupa desse filme, porque de resto falta-lhe muito sal e pimenta...
Na categoria de documentário, foi melhor ter ganho "An inconvenient truth" pois dá destaque ao ambientalismo que nós necessitamos. No entanto, que é que o sr.Gore fez no seus tempos de vice-presidência dos EUA em prol do ambiente?!...
Na categoria que eu mais tinha curiosidade quando era mais pequeno :), a de Efeitos especiais ganhou "Piratas das Caraíbas 2". "Danish Poet" de Torill Kove vencedor como curta-metragem de animação parece ser um filmezinho interessante.Infelizmente não está no Youtube.
O melhor filme está bem entregue (e não me choca o facto de ser um "remake"!!!), embora não ficasse mal entregue a "Babel", no entanto, ressalvo que ainda não vi os outros candidatos.

Falando em beleza e glamour, destaco a Beyonce Knowles e a Cate Blanchett, cada uma no seu estilo antagónico.

Para o ano há mais !...

3 comentários:

Shinobi disse...

Rodrigo, respondendo à questão que colocaste no meu blog, tenho sim senhor uma crítica ao "mou gaan dou", que em Portugal foi lançado sob o nome de "Infiltrados". Abraço e parabéns a todos os fãs do Martin Scorcese!

Nota: O meu preferido dele é o "Touro Enraivecido", ah ganda Jake LaMotta!!!

Shinobi disse...

Esqueci-me do link para o " mou gaan dou"

Segue abaixo:


http://shinobi-myasianmovies.blogspot.com/2007/01/infiltradosinfernal-affairsmou-gaan-dou.html

Paula e Rui Lima disse...

Olá!

Se gostas de cinema vem visitar-nos em

www.paixoesedesejos.blogspot.com

todos os dias falamos de um filme diferente

Paula e Rui Lima