quinta-feira, maio 29, 2008

Indy 4


Indy está de volta com o chicote e chapéu.E, apetece pegar no chicote e usá-lo em George Lucas, pois ele é que escreveu o argumento conjuntamente com Philip Kaufman, claro que Spielberg tem a sua quota parte nesta decepção...No entanto, acho que a principal falha é sem dúvida do argumento.
Começo a pensar que as sequelas devem ser realizadas em períodos curtos, uns após outros filmes, senão corre-se o risco de acontecer o que aconteceu com esta nova "desventura". Claro que hoje em dia já não é possível fazer um filme à 80's! Viva à melhor década de sempre: anos '80 !
Este Indy 4, não tem a magia, a espontaneidade, e a empatia que sentimos nos anteriores.Parece tudo feito à pressão e metodicamente, com o objectivo de funcionar como "blockbuster" , sem a beleza de um rasgo genuíno de criatividade.Falta a natural essência dos pequenos deliciosos pormenores dos predecessores. Existem muitas ideias copiadas dos anteriores, claro que isso é bom, porque nós queremos rever as "coisas" que fazem do Indy o Indy, mas falta imaginação!
Dou um exemplo: a cena da cobra nas areias movediças, foi nitidamente posta á força, até porque eles são novamente apanhados pelos Soviéticos e chega-se ao caricato de Indy pedir ao Ox: Ajuda...Ajuda?...
O filme começa bem, tal como muitos outros, ficamos logo rendidos à fotografia de Janusz Kaminski ,não é por acaso que Spielberg trabalha sempre com ele, (vejam os seus anteriores trabalhos em "Schindler's list" ou "Munich"). As cenas no armazém, no bar ou na sala de aula são imagens onde o uso da luz é sublime. Toda a recriação dos anos '50 é esplendorosa, e este é para mim um dos grandes trunfos desta longa-metragem.Alguns "gags" no princípio também resultam: achei muita piada à parte em que Laboeuf usa a cola refrigerante do estudante para molhar o seu pente ou quando Indy cai em cima de 2 soviéticos no carro, depois de ter calculado mal o seu salto com o chicote-aqui há o humor da auto-crítica da própria idade.
Adorei as cenas em que Indy está a ser hipnotizado, porque tem uns planos de um grande expressionismo, a "arte" da sombra e sua projecção do perfil de Indy e do seu chapéu na cortina é fantástico.Também, gostei de ver o lado académico e culto de Indy quando fala de arqueologia.
Como não podia deixar de ser, temos cenas de grande implausibilidade mas por 3 vezes...Quando caem das cascatas nada lhes acontece (mais uma ideia copiada do "Templo Perdido")
A banda sonora (sem me querer armar em perito de música) é agradável, mas repetitiva, longe da originalidade do 2º episódio "O Templo Perdido", tenho-a ouvido no computador, e é um "score" delicioso de John Williams.
Os actores estão bem, penso que Ford não faz mais porque o "script" não o permite, Cate Blanchett continua com uma grande aura e "chama" (apesar daquele cabelo, é sempre uma mulher interessante), Laboeuf cumpre o seu papel perfeitamente, Karen Allen está quase na mesma volvidos 27 anos depois de "Os Salteadores da arca perdida", Ray Winstone encarna bem o "inglês rafeiro" e John Hurt mal abre a boca...
Os meus receios confirmaram-se, depois de muitos anos e de muitas expectativas, o filme desilude. E, comecei logo a pressentir algo mal quando li que Lucas pretendeu não usar muitos efeitos especiais, para manter o realismo dos anteriores. Quando dizem isto, é que já abusaram dos CGI!... E, que tal não usarem efeitos? É, que de filme de aventuras passou a filme de fantástico para mim! Até metem "aliens", minha nossa! Sei que Spielberg é obcecado por extra-terrrestres (ET,Encontros Imediatos,Inteligência Artificial,Guerra dos Mundos) mas valha-nos paciência, extra-terrestres no Indy?!...
O filme acaba de forma, a jogar com as nossas expectativas para futuras sequelas, o chapéu voa até Mutt (ficamos logo com a ideia que ele continuará) mas de pronto Indy pega no seu chapéu , e ficamos na dúvida...
A verdade verdadinha é que Lucas desilude outra vez depois da 2ª trilogia da "Guerra das Estrelas", com os mesmos erros, excesso de digitalismos e perda da "magia"...
O filme não é mau, e dou-lhe 3 estrelas, pois há bons aspectos, mas ficamos sempre com a sensação que as pipocas podiam ter sabido mais...
E, isto é triste, porque assim "morre" uma "franchise" que foi das mais giras , e a melhor em termos de filmes de aventuras.Conhecem melhor filme de aventuras que Indiana Jones? Eu não...
Mas tenho cá um "feeling" que Batman será um excelente "blockbuster" para Julho...

1 comentário:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.